sexta-feira, 22 de junho de 2007

Crítica às organizadoras do Seminário de arte-educação no Metrópolis

Aproveito para tornar pública a minha crítica:
Inscrevi-me para apresentar um relato no seminário e o trabalho foi selecionado. Contudo, não podendo participar do seminário todos os dias, me dispus a participar apenas hoje, que seria o dia de minha apresentação.
Lá chegando fui impedida de apresentar pelas professoras Moema do departamento de didática e pela professora Dora do Centro de Artes (Cemuni V). Tal fato se deu por eu não poder pagar a taxa de R$30, referente ao valor de inscrição para o seminário.
Agora pergunto:Vou pagar para contribuir com o seminário? Qual é o verdadeiro objetivo o conhecimento ou a taxa? Vou pagar por um papel

3 comentários:

Lucas disse...

Kelly, os 30 reais são para pagar o trabalho que as professoras tiveram para organizar toda a estrutura do evento (que certamente tomou TEMPO, que elas poderiam usufruir com as respectivas famílias ou fazer algum tipo de trabalho pago extra às atividades acadêmicas), EVENTUAIS contratos de serviço ou locação de equipamento, programação visual (o que inclui não só a diagramação do 'papel' que você menospreza, mas de folders, cartazes, etc - que não foram feitos por elas, mas por DESIGNERS que cobraram pela mão de obra).

Não é porque um evento acadêmico é realizado dentro de um campus de universidade federal que tudo tem de ser de graça. Basta ver as inúmeras edições de Intercom, Anpap, Poscom.

Lucas disse...

Aliás, você acha justo apresentar um artigo num congresso, o que aumentará seu currículo na plataforma lattes e consequentemente dará mais chances a você arranjar um bom emprego na área de educação ou melhorará suas chances numa seleção de mestrado, sem pagar por isso?

30 reais não são nada. Porque um congresso de peso nacional lhe custaria uns 300 a 1000 reais só de estrutura (hotel, transporte, alimentação).

quasarte disse...

Não concordo, estou num momento em que R$30, é muito dinheiro e continuo pensando que deve pagar apenas quem participa, não quem colabora.
É o mesmo que pedir ao palestrante para pagar para apresentar ou ao professor pagar para dar aula.
Fui selecionada para falar de uma experiência que venho realizando com arte-educação há um ano e o certificado de apresentação não será a maior notificação de peso em meu currículum.